Ortodontia lingual

A Ortodontia lingual teve início no começo da década de 70 e um dos principais pioneiros foi um dentista chamado Craven Kurz. Ele tinha um consultório em Hollywood, Califórnia e teve como clientes muita gente famosa do cinema e televisão.

Naturalmente, surgiam situações nas quais as pessoas queriam um sorriso mais bonito, mas não podiam aparecer em público com aparelho ortodôntico.

O aparelho lingual é uma das opções dos tratamentos ortodônticos "invisíveis".
 
A Ortodontia lingual é uma técnica para correção ortodôntica onde a aparatologia (braquetes) é fixada na face lingual dos dentes (interna, do lado da língua), possibilitando assim que o aparelho não seja visto. Proporciona uma correção das maloclusões com um "aparelho invisível", evitando o desconforto visual do aparelho metálico convencional, ou seja, o aparelho é "escondido" pelos próprios dentes do paciente.

A técnica foi sendo aprimorada e, nos anos 80, os aparelhos linguais já faziam sucesso, mesmo sem gerar resultados tão bons quanto os outros aparelhos. Em 1987 surgiram os primeiros braquetes transparentes, e os aparelhos linguais caíram no esquecimento.

Cabe salientar que o cenário mudou. Houve um desenvolvimento tanto do material, quanto da técnica em si. Dois dos principais fatores para essa mudança foram a nova geração de braquetes para a face interna dos dentes e os fios termoativados - ou "fios de memória", que, depois de aplicados nos dentes, recuperam seu formato original com o temperatura interna da boca, movimentando-os para as posições corretas.


Vantagens:
A estética durante o tratamento, pois o aparelho não aparece. O aparelho "invisível" permite que os dentes sejam corrigidos sem que ninguém veja, melhorando a auto-estima do paciente.


Caso ocorram manchas no esmalte devido a uma má higienização, estas manchas estariam pela face interna dos dentes, evitando restaurações visíveis durante o sorriso.


Desvantagens:
Ocorrerá uma certa irritação da língua, pois ela tende a um contato excessivo nos braquetes nos primeiros dias do tratamento.

A adaptação requer paciência.
Na arcada inferior, o processo pode ser bem doloroso por causa do contato com a língua. Para evitar esse problema, alguns especialistas colocam o aparelho lingual só na arcada superior, usando os braquetes convencionais ou cerâmicos (transparente) nos dentes de inferiores.


Como na Ortodontia convencional, haverá dificuldades de mastigar alimentos duros. Os braquetes irão perturbar a posição da língua durante a fala no início do tratamento. Os "s" e algumas palavras sibilantes tendem a sofrer uma pequena distorção do habitual, principalmente nas primeiras horas após a instalação do aparelho.


A fase da adaptação será maior ou menor dependendo da sensibilidade e motivação do paciente.

 

Escovadas cuidadosas:
Os adultos são os principais usuários dos aparelhos linguais, não só pelo apelo estético, como também pela maior dificuldade de higienização, o que contra-indica o uso por crianças. Com um aparelho fixo convencional, o paciente consegue ver a área em que os braquetes estão colados e verificar se os dentes estão limpos. Já com o lingual, isso não é possível, porque os braquetes estão colados na face posterior dos dentes. Além disso, como essa face é menor que a anterior, os braquetes ficam mais próximos à gengiva, aumentando o risco de doenças periodontais.


Perguntas mais freqüentes:

O aparelho lingual dói mais?
O primeiro mês com o aparelho lingual é pior que com o aparelho vestibular. A mastigação e a fala são mais difíceis devido ao trauma à língua. No entanto, após esse período, a fala e a mastigação ficam normais e o desconforto é semelhante àquele causado pelo aparelho convencional.

Uma pessoa de qualquer idade pode usar o aparelho lingual?
Não há limitações devido ao fator idade; porém, a técnica é mais procurada por adultos jovens que querem um sorriso mais bonito, mas não querem lidar com a aparência desagradável de um aparelho metálico durante aproximadamente dois anos.

O tempo de tratamento é maior?
Normalmente, pode-se esperar um aumento de aproximadamente seis meses.

O custo é maior?
Todo o material da técnica lingual é importado e o preço corresponde a essa realidade. O preço final varia de caso para caso, dependendo da dificuldade e do tempo de tratamento correspondente.

É mais dificil manter a higienização?
O aparelho lingual dificulta a manutenção da higienização, especialmente devido ao formato dos braquetes, que tendem a impactar os alimentos. O dentista clínico tem que orientar com muito cuidado a melhor maneira de higienizar e é recomendado uma profilaxia com um dentista, no mínimo a cada 2 meses.

Consegue os mesmos resultados com aparelho lingual?
A resposta é simples - SIM.

VOLTAR